AR

BE

BG

BN

BS

CA

CS

DE

EL

EM

EN

EO

ES

ET

FA

FI

FR

HE

HR

HU

ID

IT

JA

KA

KN

KO

LT

LV

MR

NL

NN

PA

PL

PT

PX

RO

RU

SK

SR

SV

UK

VI

ZH

Palavras longas, palavras curtas

O tamanho de uma palavra depende do seu conteúdo informativo. Foi isto que ficou demonstrado em um estudo americano. Os pesquisadores analisaram palavras de dez países europeus. Isto foi feito com o recurso de um computador. Através de um programa, o computador analisou diversas palavras. Com uma fórmula, foi calculado o conteúdo da informação. O resultado foi inequívoco. Quanto mais curta for uma palavra, menos informação ela transmite. É interessante o fato que usamos mais vezes as palavras curtas do que as longas. O motivo por detrás disto pode estar associado à eficiência da língua. Quando falamos, concentramo-nos no mais importante. Palavras sem muita informação não devem ser, por isso, muito longas. Isto garante que não percamos muito tempo com coisas sem importância. A relação entre o tamanho e o conteúdo apresenta ainda uma outra vantagem. Deste modo, assegura-se que o conteúdo informativo seja constante. Isto significa que no mesmo período de tempo transmitimos a mesma quantidade de informações. Podemos, por exemplo, usar poucas palavras longas. Ou também, pelo contrário, usar muitas palavras curtas. Independentemente do que decidamos: o conteúdo informativo continua a ser o mesmo. Logo, o nosso discurso tem um ritmo uniforme. Assim, torna-se mais fácil para os nossos interlocutores nos escutarem. Se a quantidade de informações estivesse sempre variando, seria muito mais difícil. Os nossos interlocutores não se adaptariam bem à nossa conversa. A comunicação seria assim muito mais difícil. Quem quiser ser bem compreendido, deve escolher as palavras curtas. Porque as palavras curtas são melhor entendidas do que as longas. Ou, como se diz em inglês: Keep It Short and Simple! Resumindo: KISS!

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2018. All rights reserved.