AR

BE

BG

BN

BS

CA

CS

DE

EL

EM

EN

EO

ES

ET

FA

FI

FR

HE

HR

HU

ID

IT

JA

KA

KN

KO

LT

LV

MR

NL

NN

PA

PL

PT

PX

RO

RU

SK

SR

SV

UK

VI

ZH

Famílias linguísticas

Aproximadamente 7 bilhões de pessoas vivem no planeta Terra. E falam algo em torno de 7000 línguas diferentes. Tal como as pessoas também as línguas podem ter laços de parentesco entre si. Ou seja, evoluíram a partir de uma língua primitiva comum. Contudo, existem, igualmente, línguas completamente isoladas. Não têm nenhum parentesco com outras línguas. Na Europa, o exemplo de uma língua isolada é o basco. No entanto, a maioria das línguas tem pais, filhos ou irmãos. Pertencem a uma determinada família linguística. O grau de semelhança entre as várias línguas reconhece-se por comparação. Segundo os linguistas, existem hoje em dia cerca de 300 unidades genéticas. Entre as quais se encontram 180 famílias com mais do que uma língua. O resto é constituído por 120 línguas isoladas. A família indo-europeia é considerada, atualmente, a maior família linguística. Compreende cerca de 280 línguas. Às quais pertencem as línguas românicas, germânicas e eslavas. São mais de 3 bilhões de falantes no mundo inteiro. A família das línguas sino-tibetanas predomina na Ásia. Tem mais de 1300 milhões de falantes nativos. A língua sino-tibetana mais importante é o chinês. A terceira maior família linguística encontra-se na África. É conhecida pelo nome da sua região de difusão linguística: Níger-Congo. Com "apenas" uns 350 milhões de falantes. A língua mais importante desta família é o suaíli. Na maior parte das vezes, quanto maior for o parentesco, melhor é o entendimento. As pessoas que falam línguas com o mesmo parentesco entendem-se bem. Conseguem aprender a outra língua com uma relativa rapidez. Por isso, aprenda línguas - os encontros em família são sempre agradáveis!

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2018. All rights reserved.