AR

BE

BG

BN

BS

CA

CS

DE

EL

EM

EN

EO

ES

ET

FA

FI

FR

HE

HR

HU

ID

IT

JA

KA

KN

KO

LT

LV

MR

NL

NN

PA

PL

PT

PX

RO

RU

SK

SR

SV

UK

VI

ZH

Os jovens e os mais velhos aprendem de uma maneira diferente

As crianças aprendem línguas relativamente rápido. Com os adultos pode ser mais demorado. Mas as crianças não aprendem melhor do que os adultos. Apenas aprendem de um modo diferente. Na aprendizagem de línguas o cérebro tem de ser muito eficiente. Precisa aprender várias coisas simultaneamente. Quando aprendemos uma língua, não basta pensarmos sobre ela. Torna-se necessário, também, aprender a pronunciar as palavras novas. Para isso, os órgãos da fala têm de desenvolver novos movimentos. Por outro lado, o cérebro é obrigado a aprender a reagir a novas situações. Conseguir comunicar-se em uma língua estrangeira é um desafio. Os adultos aprendem novas línguas de um modo diferente em cada etapa da sua vida. Aos 20 ou 30 anos ainda desenvolvem hábitos de rotina durante a aprendizagem. A escola ou o curso superior ainda estão muito presentes. Logo, o cérebro ainda está bem treinado. Por isso, é possível aprender-se uma língua estrangeira atingindo um nível muito elevado. As pessoas com idade situada entre os 40 e os 50 anos já aprenderam muitas coisas. Esta experiência beneficia o cérebro. Pode relacionar os novos conteúdos com os conhecimentos prévios. Nesta idade, aprende-se melhor aquilo que nos é familiar.. Como, por exemplo, as línguas parecidas a outras que aprendemos quando éramos jovens. Aos 60 ou 70 anos, a maioria das pessoas tem muito tempo livre. Podem fazer exercícios com frequência. E isto é muito importante na aprendizagem de uma língua. As pessoas mais velhas aprendem, por exemplo, a escrever mais facilmente em uma língua estrangeira. Logo, em qualquer idade pode-se aprender com êxito. Depois da adolescência, o cérebro pode voltar a produzir novos neurônios E isso, ele o faz com muito prazer...

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2018. All rights reserved.