AR

BE

BG

BN

BS

CA

CS

DE

EL

EM

EN

EO

ES

ET

FA

FI

FR

HE

HR

HU

ID

IT

JA

KA

KN

KO

LT

LV

MR

NL

NN

PA

PL

PT

PX

RO

RU

SK

SR

SV

UK

VI

ZH

As línguas da União Europeia

A União Europeia é constituída por mais de 25 países. Em um futuro próximo, mais países passarão a integrar a UE. A chegada de um novo país traz quase sempre consigo uma nova língua. Atualmente, são faladas na UE mais de 20 línguas diferentes. As línguas da União Europeia têm os mesmos direitos. Esta diversidade linguística é fascinante. Mas pode também causar alguns problemas. Alguns céticos acreditam que tantas línguas podem constituir um obstáculo para a UE. Elas impedem uma colaboração eficiente. Por isso alguns defendem que devia existir uma língua comum. Com a qual todos os países pudessem se entender. Contudo, isto não é assim tão fácil. Não se pode nomear uma única língua como língua oficial. Os outros países sentir-se-iam penalizados. E, na verdade, não existe realmente uma língua neutra na Europa... Da mesma maneira que não funcionaria com uma língua artificial como o esperanto. Pois as línguas refletem sempre a cultura de cada país. Por isso, nenhum país quer renunciar à sua língua. Cada país vê na sua língua uma parte da sua identidade. A política linguística é um dos assuntos mais importantes da agenda da UE. Existe até um comissário para os temas relacionados com o multilinguismo. A UE tem a maioria dos tradutores e intérpretes do mundo inteiro. Cerca de 3500 milhões de pessoas fazem com que seja possível um entendimento linguístico. Apesar disto, nem sempre todos os documentos podem ser traduzidos. Isso seria muito demorado e dispendioso. A maioria dos documentos é traduzida apenas para um número reduzido de línguas. A diversidade linguística é um dos maiores desafios da UE. A Europa deve unir-se sem perder as várias identidades que a constituem.

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2018. All rights reserved.