egypt
AR
belarus
BE
bulgaria
BG
bangladesh
BN
bosnia
BS
spain
CA
czech_republic
CS
germany
DE
greece
EL
usa
EM
great_britain
EN
esperanto
EO
spain
ES
estonia
ET
iran
FA
finnland
FI
france
FR
israel
HE
croatia
HR
hungary
HU
indonesia
ID
italy
IT
japan
JA
georgia
KA
india
KN
south_korea
KO
lithuania
LT
latvia
LV
india
MR
netherlands
NL
norway
NN
india
PA
poland
PL
portugal
PT
brazil
PX
romania
RO
russia
RU
slovakia
SK
serbia
SR
sweden
SV
ukraine
UK
vietnam
VI
china
ZH

A aprendizagem modifica o cérebro

Quem pratica muito esporte, molda o seu corpo. Parece evidente que também seja possível treinar o cérebro. Isto significa que quem quiser aprender línguas não precisa apenas de talento. É também importante praticá-la de uma forma regular. Uma vez que o exercício pode influenciar positivamente as estruturas cerebrais. Claro que o talento para as línguas é, muitas vezes, algo inato. Apesar disto, um treino intensivo pode mudar determinadas estruturas do cérebro. E aumentar o volume das regiões responsáveis pelo processamento da linguagem. Também os neurônios das pessoas que fazem muitos exercícios se modificam. Durante muito tempo, acreditava-se que o cérebro seria imutável. Achava-se que aquilo que não aprendíamos enquanto crianças nunca mais poderíamos aprender. Os neurologistas chegaram, no entanto, a outras conclusões. Conseguiram demonstrar que a plasticidade do nosso cérebro se mantém por toda a vida. Pode dizer-se que funciona como um músculo. Por esta razão, pode desenvolver-se até uma idade avançada. Toda a informação recebida (input) é processada no cérebro. Quando temos o cérebro treinado, os inputs processam-se com mais eficácia. Isto é, ele trabalha mais rápido e com mais eficiência. Este princípio aplica-se tanto aos jovens quanto aos adultos. Mas estudar não é essencial para mantermos o cérebro em forma. A leitura constitui também um bom exercício. E, sobretudo, a literatura mais exigente, que estimula os centros da linguagem. Por outras palavras, o nosso vocabulário é ampliado. Além disso, estamos melhorando os nossas competências linguísticas. É interessante que não são apenas as regiões da linguagem que processam a informação linguística. Também a área que controla o desenvolvimento motor é responsável pelo processamento dos novos conteúdos. Por isso, é importante que estimulemos o máximo possível o nosso cérebro, na sua totalidade. Sendo assim: treine o corpo e a mente!

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2015. All rights reserved.