egypt
AR
belarus
BE
bulgaria
BG
bangladesh
BN
bosnia
BS
spain
CA
czech_republic
CS
germany
DE
greece
EL
usa
EM
great_britain
EN
esperanto
EO
spain
ES
estonia
ET
iran
FA
finnland
FI
france
FR
israel
HE
croatia
HR
hungary
HU
indonesia
ID
italy
IT
japan
JA
georgia
KA
india
KN
south_korea
KO
lithuania
LT
latvia
LV
india
MR
netherlands
NL
norway
NN
india
PA
poland
PL
portugal
PT
brazil
PX
romania
RO
russia
RU
slovakia
SK
serbia
SR
sweden
SV
ukraine
UK
vietnam
VI
china
ZH

A história da linguística

Desde sempre que as línguas fascinaram o Homem. Assim sendo, a linguística tem já uma longa história. A linguística consiste no estudo sistemático das línguas. Já há milhares de anos que o Homem reflete acerca da linguagem. Foi assim que várias culturas desenvolveram diversos sistemas. E surgiram diferentes descrições das línguas. A linguística atual baseia-se, especialmente, em teorias antigas. Muitas das tradições foram fundadas, sobretudo, na Grécia. A primeira obra conhecida feita acerca da linguagem é originária da Índia. Foi escrita pelo gramático Sakatayana há cerca de 3000 anos. Já na Antiguidade Clássica filósofos, como Platão, se ocupavam com a questão da linguagem. Posteriormente, os autores romanos desenvolveram as suas teorias. Também os árabes, no século VIII, desenvolveram as suas próprias tradições. As suas obras revelam já descrições exatas da língua árabe. Na Idade Moderna, o foco da investigação era a origem da língua. Estudiosos estavam particularmente interessados na História da Língua. No século XVIII, começou-se a comparar as línguas umas com as outras. Pretendia-se perceber como é que as línguas se desenvolviam. Mais tarde, o foco dirigiu-se para as línguas enquanto um sistema. No centro da questão encontrava-se o modo de funcionamento das línguas. Atualmente, dentro do domínio da linguística existem várias correntes. A partir dos anos 50, desenvolveram-se muitas novas disciplinas. Estas mostram, em parte, uma influência significativa de outras ciências. Exemplos disso são a psicolinguística e a comunicação intercultural. As novas correntes da linguística são muito especializadas. Como, por exemplo, a linguística feminista. Ou seja, a história da linguística vai continuar... Enquando houver línguas, o Homem irá sempre refletir acerca delas!

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2015. All rights reserved.