egypt
AR
belarus
BE
bulgaria
BG
bangladesh
BN
bosnia
BS
spain
CA
czech_republic
CS
germany
DE
greece
EL
usa
EM
great_britain
EN
esperanto
EO
spain
ES
estonia
ET
iran
FA
finnland
FI
france
FR
israel
HE
croatia
HR
hungary
HU
indonesia
ID
italy
IT
japan
JA
georgia
KA
india
KN
south_korea
KO
lithuania
LT
latvia
LV
india
MR
netherlands
NL
norway
NN
india
PA
poland
PL
portugal
PT
brazil
PX
romania
RO
russia
RU
slovakia
SK
serbia
SR
sweden
SV
ukraine
UK
vietnam
VI
china
ZH

Língua materna = emocional, Língua estrangeira= racional

Quando aprender línguas estrangeiras, estamos a estimular o nosso cérebro. Com a aprendizagem o nosso pensamento vai-se alterando. Tornamo-nos mais criativos e flexíveis. Até mesmo o pensamento mais complexo se torna mais fácil para as pessoas que falam várias línguas. A memória é exercitada sempre que estamos a aprender. Quanto mais aprendemos, melhor funciona a memória. Quem aprendeu muitas línguas, aprende mais rapidamente outras coisas. Consegue concentrar-se e refletir durante mais tempo acerca de um determinado assunto. Assim resolve os problemas com mais rapidez. As pessoas multilingues têm uma melhor capacidade de decisão. No entanto, o modo como o fazem varia de acordo com as várias línguas. A língua, em que pensamos, influencia as nossas decisões. Durante um estudo, realizado por psicólogos, vários indivíduos foram submetidos a testes. Todas os indivíduos da experiência eram bilingues. Para além da língua materna, falavam mais outra língua. Os indivíduos tinham que responder a uma pergunta. A pergunta estava relacionada com a resolução de um problema. Estes indivíduos tinham que escolher entre duas alternativas. Uma das alternativas era claramente mais arriscada do que a outra. Todos tinham que responder à mesma pergunta nas duas línguas. E, afinal, as respostas variaram, assim que se mudava de língua! Quando se tratava da língua materna, os indivíduos escolhiam a alternativa mais arriscada. Já no caso da língua estrangeira, optavam pela alternativa mais segura. Depois desta experiência, os mesmos indivíduos tiveram que fazer apostas. Também aqui se registou uma grande diferença. Quando utilizavam a língua estrangeira, eram muito mais cautelosos. Os investigadores supõem que estamos muito mais concentrados quando falamos uma língua estrangeira. Por esta razão, as decisões não são tão emocionais, mas sim racionais...

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2015. All rights reserved.