egypt
AR
belarus
BE
bulgaria
BG
bangladesh
BN
bosnia
BS
spain
CA
czech_republic
CS
germany
DE
greece
EL
usa
EM
great_britain
EN
esperanto
EO
spain
ES
estonia
ET
iran
FA
finnland
FI
france
FR
israel
HE
croatia
HR
hungary
HU
indonesia
ID
italy
IT
japan
JA
georgia
KA
india
KN
south_korea
KO
lithuania
LT
latvia
LV
india
MR
netherlands
NL
norway
NN
india
PA
poland
PL
portugal
PT
brazil
PX
romania
RO
russia
RU
slovakia
SK
serbia
SR
sweden
SV
ukraine
UK
vietnam
VI
china
ZH

Os cegos processam a língua mais eficazmente

As pessoas que não conseguem ver ouvem melhor. Deste modo, conseguem lidar mais facilmente com a sua rotina diária. Além disso, os cegos têm mais facilidade em processar a informação linguística! Assim foi constatado em numerosos estudos científicos. Numa experiência, foram dados a ouvir a vários indíviduos algumas gravações. A velocidade da fala das gravações foi aumentando de forma considerável. Apesar disso, os indivíduos com deficiência visual conseguiram compreender as gravações. Em contrapartida, aqueles que não eram invisuais tiveram muitas dificuldades em compreender as mesmas frases. Para estes últimos, a velocidade da fala tinha sido demasiado elevada. Foi feita outra experiência com resultados semelhantes. As pessoas cegas e aquelas que conseguiam ver ouviram frases diferentes. Uma parte das frases tinha sido manipulada. A palavra de cada frase foi substituída por uma palavra sem sentido. Os indivíduos tiveram que avaliar a gramaticalidade das frases. Tinham que decidir se as frases eram gramaticais ou agramaticais. Enquanto os indivíduos estavam ocupados com esta tarefa, foram analisados os seus cérebros. Os investigadores mediram determinadas frequências cerebrais. Conseguiram identificar a rapidez com que o cérebro resolvia a tarefa em questão. No caso dos indivíduos invisuais, surgia um sinal específico com muita rapidez. Este sinal indicava que a frase estava a ser analisada. No caso daqueles que não eram invisuais, este sinal aparecia claramente mais tarde. Ainda se desconhece a razão pela qual as pessoas invisuais processam a língua de uma forma mais eficiente. Ainda que os cientistas tenham uma teoria. Segundo eles, o cérebro dos cegos utilizam intensamente uma determinada região cerebral. Esta região corresponde àquela que as pessoas que conseguem ver utilizam para processar os estímulos visuais. No caso das pessoas cegas, esta região não é utilizada para a visão. Está, pois, disponível para outras tarefas. Consequentemente, os invisuais têm mais capacidades para o processamento da linguagem...

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2015. All rights reserved.