belarus
BE
bulgaria
BG
bangladesh
BN
bosnia
BS
spain
CA
czech_republic
CS
germany
DE
greece
EL
usa
EM
great_britain
EN
esperanto
EO
spain
ES
estonia
ET
iran
FA
finnland
FI
france
FR
israel
HE
croatia
HR
hungary
HU
indonesia
ID
italy
IT
japan
JA
georgia
KA
india
KN
south_korea
KO
lithuania
LT
latvia
LV
india
MR
netherlands
NL
india
PA
poland
PL
portugal
PT
brazil
PX
romania
RO
russia
RU
slovakia
SK
serbia
SR
sweden
SV
ukraine
UK
vietnam
VI
china
ZH

O corpo reage às línguas

A fala é processada no nosso cérebro. Quando ouvimos ou lemos estamos a ativar o nosso cérebro. Isto é algo que pode ser medido através de vários métodos. Mas não só o nosso cérebro reage a estímulos linguísticos. Estudos recentes demonstram que a linguagem também ativa o nosso corpo. O nosso corpo trabalha quando lê ou ouve determinadas palavras. Trata-se, sobretudo, de palavras que descrevem reações físicas. Um bom exemplo disso é a palavra "sorriso". Ao lermos esta palavra, estamos a movimentar os nossos "músculos do sorriso". Também as palavras negativas têm um efeito mensurável. A palavra "dor" é um exemplo disso. O nosso corpo mostra uma pequena resposta à dor, quando lemos esta palavra. Podia dizer-se, então, que nós imitamos aquilo que lemos ou ouvimos. Quanto mais pictórica for a linguagem, mais evidente é a nossa reação. Uma descrição precisa tem como consequência uma forte reação. A atividade do corpo foi medida numa experiência realizada neste âmbito. Os indivíduos que participaram nesta experiência foram confrontados com diversas palavras. Eram palavras positivas e negativas. A expressão facial destes indivíduos foi mudando ao longo da experiência. Os movimentos da boca e da testa sofreram variações. Isto prova que a linguagem tem um efeito poderoso sobre nós. As palavras são muito mais do que apenas um meio de comunicação. O nosso cérebro traduz a fala numa linguagem corporal. O modo exato de funcionamento ainda não foi investigado. É provável que os resultados desta experiência venham a ter consequências relevantes. Os médicos discutem a melhor maneira de tratarem os pacientes. Pois muitos doentes têm que passar por um longo tratamento terapêutico. E durante a terapia há muito que dizer...

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2014. All rights reserved.