egypt
AR
belarus
BE
bulgaria
BG
bangladesh
BN
bosnia
BS
spain
CA
czech_republic
CS
germany
DE
greece
EL
usa
EM
great_britain
EN
esperanto
EO
spain
ES
estonia
ET
iran
FA
finnland
FI
france
FR
israel
HE
croatia
HR
hungary
HU
indonesia
ID
italy
IT
japan
JA
georgia
KA
india
KN
south_korea
KO
lithuania
LT
latvia
LV
india
MR
netherlands
NL
norway
NN
india
PA
poland
PL
portugal
PT
brazil
PX
romania
RO
russia
RU
slovakia
SK
serbia
SR
sweden
SV
ukraine
UK
vietnam
VI
china
ZH

O desenvolvimento linguístico

É claro o motivo pelo qual falamos uns com os outros. Desejamos trocar informações e fazer-nos compreender. Por outro lado, a origem da linguagem é menos evidente. Acerca deste assunto existem diversas teorias. O que é certo é que a linguagem é um fenómeno bastante antigo. Uma das condições indispensáveis ao desenvolvimento da fala foi um conjunto de certas caraterísticas físicas. Estas caraterísticas foram necessárias para que pudéssemos produzir sons. Já o Homem de Neandertal possuia esta capacidade de usar a sua voz. E, assim, distinguia-se dos animais irracionais. Além disso, uma voz alta e firme era fundamental para a defesa. A voz podia ameaçar ou assustar os inimigos. Naquela época, já se produziam ferramentas e o fogo já tinha sido descoberto. Este saber tinha que ser transmitido de algum modo. Até para a caça em grupo a língua era importante. Uma forma simples de entendimento já existia há dois milhões de anos. Os primeiros elementos linguísticos foram os signos e os gestos. As pessoas queriam comunicar entre si, até mesmo na escuridão. Além disso, tinham que saber comunicar entre si sem se verem. Assim se desenvolveu a voz, substituindo os gestos. A linguagem, no seu sentido atual, existe no mínimo há 50000 anos. Ao deixar África, o Homo Sapiens dispersou-se pelo mundo inteiro. Nas mais diversas regiões, as línguas foram-se separando umas das outras. Ou seja, surgiram várias famílias linguísticas. Porém, elas continham apenas os alicerces dos sistemas linguísticos. As primeiras línguas eram muito menos complexas do que as línguas atuais. Através da gramática, da fonologia e da semântica estas línguas foram evoluindo. Podíamos dizer que as várias línguas constituem diversas soluções. No entanto, o problema mantém-se: Como é que eu demonstro o que eu penso?

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2015. All rights reserved.