egypt
AR
belarus
BE
bulgaria
BG
bangladesh
BN
bosnia
BS
spain
CA
czech_republic
CS
germany
DE
greece
EL
usa
EM
great_britain
EN
esperanto
EO
spain
ES
estonia
ET
iran
FA
finnland
FI
france
FR
israel
HE
croatia
HR
hungary
HU
indonesia
ID
italy
IT
japan
JA
georgia
KA
india
KN
south_korea
KO
lithuania
LT
latvia
LV
india
MR
netherlands
NL
norway
NN
india
PA
poland
PL
portugal
PT
brazil
PX
romania
RO
russia
RU
slovakia
SK
serbia
SR
sweden
SV
ukraine
UK
vietnam
VI
china
ZH

Língua e publicidade

A publicidade representa uma forma particular de comunicação. Ela pretende estabelecer contato entre os produtores e os consumidores. Como qualquer forma de comunicação também ela possui a sua longa história. Já na Antiguidade, os políticos ou as tabernas se faziam anunciar. A linguagem da publicidade recorre a elementos específicos da retórica. Pois o objetivo é, afinal, uma comunicação planeada. Temos que estar atentos para que o nosso interesse seja despertado. Acima de tudo, devemos despertar o nosso desejo pelo produto, comprando-o. Por isso, a linguagem da publicidade é, na maioria da vezes, muito simples. Utiliza-se apenas algumas palavras e slogans simples. Assim, a nossa memória pode assimilar bem os novos conteúdos. É comum utilizar-se um determinado tipo de palavras como os adjetivos e os superlativos. Elas descrevem o produto como sendo particularmente benéfico. Por isso a linguagem da publicidade é muito positiva. É interessante que a linguagem da publicidade seja sempre influenciada pela cultura. Isto significa que a linguagem da publicidade conta-nos sempre muitas coisas sobre as sociedades. Hoje em dia, conceitos como beleza e juventude prevalecem em muitos países. Até mesmo as palavras futuro e segurança aparecem reiteradamente. O inglês é preferido enquanto língua publicitária, particularmente, nas sociedades ocidentais. O inglês considera-se uma língua moderna e internacional. Por isto, julga-se apropriado para a publicidade dos produtos tecnológicos. Quando se pretende transmitir entusiasmo e paixão recorre-se também a palavras das línguas românicas. Elas são usadas, muitas vezes, para a publicidade a produtos alimentares e cosméticos. Quem recorre ao seu dialeto, pretende enfatizar valores como a pátria e a tradição. Muitas vezes, os nomes dos produtos são neologismos, ou seja, palavras recém-criadas. Normalmente não possuem nenhum significado, mas apenas um som agradável. Ainda que algumas marcas de produtos tenham feito e continuem a fazer carreira! O nome de um aspirador chegou até a tornar-se num verbo - to hoover!

text before next text

© Copyright Goethe Verlag GmbH 2015. All rights reserved.